sexta-feira, 30 de junho de 2017

A Cabeça da Esfinge.




A CABEÇA DA ESFINGE

Os egiptólogos modernos e mais precisamente o responsável pelo conjunto dos acervos históricos do Egito, o conhecido Dr. Zahi Hawass sempre negaram a existência de entradas secretas na grande Esfinge de Gizé, próxima das pirâmides. No entanto, existem algumas provas que são muito intrigantes a esse respeito. A primeira foto (fonte: webtribune) foi feita a bordo de um balão, no século 19, quando ainda o monumento estava em grande parte coberto pela areia e mostra claramente um buraco no topo da cabeça. Curiosamente, na segunda foto, (fonte: gettyimages) recente, podemos ver a marca circular que o fechou...Por quê? O que poderiam esconder? A grande Esfinge foi "desbravada" em 1817 pela 1ª expedição arqueológica de Giovanni Battista Caviglia. De 1925 a 1936 a expedição de Emile Baraize a escavou das areias por completo. O historiador Muhammad al-Husayni Taqi al-Din al-Maqrizi, falecido por volta de 1442, em um livro editado em 1913, afirma que a face da esfinge (mais especificamente o nariz e parte das orelhas), foi destruída em 1378 por um rei persa chamado Sa'im al-dahr. Apesar da cabeça da esfinge representar o faraó Kéfren, acredita-se ter sido construída muitos anos antes... 
Uma frase escavada nas proximidades define muito bem esse enigmático monumento: "Eu vi o nascer de todos os sóis de que os homens já tiveram lembrança"...
Pra pensar...
Bom dia...

fonte: perfil de Rossano Cavalari 


Imagem das Pirâmides da Cidade do Cairo, no Egito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário